• O adestrador de putas....

    No dia agendado para nosso encontro no site de vidios porno, Maiara estava radiante. Definitivamente era uma outra mulher. Havia cortado o cabelo, sua unhas estavam bem feitas, havia emagrecido pelo menos uns três quilos. Suas coxas pareciam mais grossa e seus músculos mais firmes. Embora fizesse cerca de 15 dias que não a via, quase não a reconheci. Após beija-la, a primeira pergunta que fiz foi: Quem é você ? Quem esta nova mulher? Sua resposta foi surpreendente : Por enquanto, sou a Maiara buscando transformação. E você, meu doutorzinho querido, está me fazendo sair do casulo. Em breve estarei voando por ai…
    Realmente algo estava mudando e mudando rapidamente. Lhe perguntei como estava a sua relação com o seu marido e como havia sido a semana. Me disse que o marido continuava o mesmo, chegava em casa lhe dava um beijo. Tomava um banho, dava uma rapidinha, virava para o lado e dormia. Bem quanto a mim arrumei uma amante. Quando me disse isso foi visível minha cara de espanto. Rapidamente me contou que a nova amante era ela mesmo. Quando estava sozinha repetia diariamente o ritual que eu havia lhe ensinado e dançava sensualmente diante do espelho. Você quer ver como evolui ?
    Claro, lhe disse segurando o meu pau que latejava. Acendi o incenso, baixei a luminosidade e coloquei uma musica suave esperando o seu porno começar. Maiara estava com vestidinho branco colado no corpo quase transparente, sua calcinha também branca marcava o vestido. Desta vez a dança começou diferente, primeiro livrou-se dos brincos, do colar de pérola rodopiando como uma verdadeira bailarina. Depois parou na frente do espelho, levando levemente o vestido e tirou a calcinha lentamente, deixando-a deslizar pelas coxas bem torneadas até chegar ao chão. depois a recolheu e jogou no meu rosto dizendo cheira... Deve estar com cheiro de fêmea, pois estava morrendo de tesão e não via a hora de chegar aqui. Não queria me exibir para mim mesma mais, queria me mostrar inteirinha para você. Meus sonhos já não mais os mesmos, agora sonho que estou transando com você e o meu marido olha batendo uma punhetinha na minha boca.
    Parecia não haver mais nenhum pudor naquela mulher gostosa  e era exatamente isso que eu buscava com o meu tratamento. Queria vê-la livre de traumas , de pudores, de hipocrisia. Quando senti o cheiro de sua bucetinha e de seu cuzinho meu putomêtro quase estourou. Como seria o gosto daquela fruta, qual seria o sabor do seu suco. Além de linda, ela era cheirosa. Tinha cheiro de mulher tesuda, querendo ser fundida.
    Realmente ela havia vencido a primeira fase. Aceitava o seu tesão, aceitava seus desejos. Sabia que o poder estava nela e que ninguém poderia controla-la. Ela dominava a situação, mesmo tendo assinado um contrato onde aceitava ser dominada por mim e seguiria todas as ordens e determinação que eu lhe desse. Foi então que lhe mandei tirei o vestido, mas antes ela sentou banqueta em minha frente expondo sua linda vagina molhada. Passando o dedo e mostrando os pelinhos dos braços em pé, totalmente arrepiados.
    Muito bem, vejo que já aceitou a minha presença - lhe disse. Agora quero ver como você reage ao meu toque. Olhando nos meus olhos, disse que ha semanas esperava por isso, declarando: Que que você me pegue com força. Me jogue neste sofá e bomba forte com esse seu pau gostoso na minha buceta. Quero sentir você me enchendo de vida de porra. Quero gozar cavalgando no seu pau, como uma égua dando para o seu garanhão. Que quando você me encher de porra, quero chupar o seu pau deixando ele limpinho de duro para você meter de novo. Suavemente lhe disse aqui você não tem o controle, você é minha escrava. Sou eu quem digo o deve fazer ou não. Pouco me importa o seus desejos. Agora tire o vestido, e deite no sofá de bruços e bem relaxada.
    Obediente, embora visivelmente frustrada deitou-se nua expondo sua bunda maravilhosa. Deixei passar alguns minutos caminhando ao seu lado e observando cada detalhe do seu maravilhoso corpo. Então peguei um olho especial de massagem e lentamente despejei nas suas costas, bunda e pernas. O toque do olhe frio com a pele quente gerou um verdadeiro choque térmico. Aumentando o tesão e deixando Maiaria totalmente entregue ao sexo total que tanto desejei alcançar. Logo em seguida espalhei lentamente o óleo derramado, massageando suavemente sua pele. Comecei pelas costas espelhando pelas costelas, coluna e fazendo a soltar pequenos gemidos de prazer noturno. Era a primeira vez que aquela mulher maravilhosa era tratada como fêmea. Depois desci para as pernas espalhando óleo até os pés. Agora era possível ver pequenas gotas de suor saindo da pele das suas costas. Ao tocar seu pés, ela se contorceu como uma cobra que preparava-se para bote. Voltei a subir as mãos agora pelo centro das suas cochas até chegar bem próximo da bucetinha levando-a a empinar a bunda quase pedindo para lhe enfiasse os dedos na buceta. Então massagiei sua linda bunda, redondinha. Abria suas nádegas expondo seu cuzinho lindo e deixei o óleo escorrer lentamente sobre ele. Depois lentamente passei massagear sua bunda levando-a a empina-la e rebolar abrindo-se toda. Era uma visão maravilhosa daquele cuzinho piscante e daquela bucetinha totalmente molhada ao ponto de sujar o sofá.Meu coração queria sair pela boca e certamente não saiu porque parte do meu sangue havia sido direcionado para o meu pênis.
    Maiara empinava sua bumba e rebolava de forma quase descontrolada. Então pedi para virasse seu corpo ficando com as pernas abertas. Lentamente despejei óleo sobre seu seios, suas pernas e sua bucetinha. Quando as primeira gotas caíram sobre seu clitoris ela teve pequenos espasmo denunciando o prazer noturno que sentia naquele momento. Lentamente passei a massagear sua barriga, seus seios, suas pernas lambuzadas por óleo e secreções vaginais. Era visível o desespero daquela mulher, seus olhos pediam para ser fodida. Ansiava para sentir meu pau socando com firmeza. Quando subi minhas mão até a sua bucetinha e lentamente comecei a brincar com seu grelo não demorou muito para gozasse lançando jatos forte que causaram um pequena inundação no meu sofá.
    Deixei aproveitar aquele momento abraçando-a carinhosamente como havia feito na sessão passada. Novamente minha linda Maiara ria e chorava dizendo que nunca havia gozado aquela forma. Beijando sua testa novamente lhe disse que o vulcão estava ativo e estes eram apenas os primeiros. Mas lhe disse que a verdadeira liberdade estava no controle e ela ainda era o trem descontrolado ganhando velocidade. lhe expliquei que logo aprenderia a puxar a energia do orgasmo através de seus chakras, levantando a serpente.
    Em tom de brincadeira, ela disse parece que a serpente está de pé e louca para me despejar o seu veneno na minha bucetinha. Sorri e disse: Isso não deixa de ser verdade, mas ha muito ainda para descobrirmos. Nos próximos 15 dias você terá um missão. Vou te dar uma relação de de coisas para você comprar em sigilo, eram cordas elásticas de alpinismo coloridas, vibrador wireless com controle remoto, vendas ,etc.. Ao ver a lista, Maiara ficou um pouco assustada pois imaginou que usaria de violência com ela. Brinquei e falei para ela assistir um filme antigo chamado o “Encantador de Cavalos”, disse ela entenderia quando visse o filme. O uso de violência para disciplinar pessoas e animais há muito deixou de ser utilizado. O behaviorismo e Ivan Pavlov foram os responsáveis por isso. Mas durante os próximos 15 dias você está proibida de usar calcinhas e de trepar com o seu marido. Agora vista-se e nos vemos em 15 dias, falei saindo da sala e indo para outro cômodo.


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :