• O relato que vou contar aqui pra vocês, aconteceu a 5 anos atrás... na época tinha 27 anos, sou branco, 1,70mt., 73 kg. E modéstia parte um generoso pau de 18 cm, sempre tive um bom relacionamento com a família do meu filho, com minha ex-sogra, uma coroa safada bem sucedida, divorciada que apesar dos seus 55 anos, bonitona pois sempre se cuidou, malhando e fazendo plásticas para corrigir algumas imperfeições... era uma sexta-feira e eu estava lá na casa dela para visitar meu filho, que mora lá com a avó, a mãe e um tio, e como sempre costumamos fazer algumas viagens pelo interior de Pernambuco para esquecer um pouco os stresses da cidade, ela me convidou para fazer uma dessas viagens, pegamos a estrada e fomos com destino serra-talhada, passando por belo jardim, fui surpreendido por um enorme buraco, no qual baixou 2 pneus do lado direito, parei para ver o prejuízo, e tive que voltar a cidade mais próxima para tentar um borracheiro, só que terminei rasgando os malditos pneus, tendo um prejuízo ainda maior, consegui comprar os benditos pneus só que já estava anoitecendo e ela sugeriu que dormíssemos por lá, e pela manhã seguiríamos viagem, concordei e procuramos uma pousada, depois que nos acomodamos demos uma volta pela cidade e voltamos para a pousada para descansar um pouco, nos ajeitamos e fomos dormir, numa cama de casal, até então normal para nós, pois sempre tivemos respeito um para com o outro, quando era aproximadamente 1 da madrugada, com o frio do quarto, senti ela se aninhando pelo meu corpo, como querendo se aquecer, fiquei naquela posição, mas, algo começou a passar pela minha cabeça, e meu pau foi crescendo, eu meio constrangido com a situação fiquei quieto, como se estivesse dormindo, e cada vez mais, ela querendo fugir do frio, encostava mais e mais, num impulso impensável, a abracei, ainda fingindo estar dormindo, e ela abraçou meu braço, estava eu e minha ex-sogra de conchinha, e eu com o pau latejando de tesão, já não pensava mais em nada, o tesão tomou conta do meu corpo e fui tirar uma casquinha, comecei tipo alisando, e tentando cada vez mais, até ki toquei em seus seios... os bicos estavam duros, fiquei passando a ponta dos dedos,e ela imóvel, já não sabia se ela estava dormindo ainda, ou se tinha acordado, mas continuei... e comecei a roçar meu pau, já quase estourando o short,e foi assim que de repente senti sua respiração aumentar, continuei alisando e roçando meu pau, descendo minha mão pela barriga, até chegar em sua buceta, nessa hora teve seu primeiro gemido, alisei sua buceta volumosa (agora sei a quem puxou minha ex-mulher) ainda por cima da roupa, e fui indo mais fundo, colocando minha mão por dentro do short e calcinha, nessa hora ela gemeu mais um pouco e arriscou as primeiras reboladinhas, senti sua buceta bem feita, com poucos pêlos, e fiquei bolinando, nessa hora os gemidos já perdiam a timidez, e fui introduzindo um dedo, sentindo bem molhada e dei um beijo em seu pescoço, o que fez seu corpo tremer, era a hora... desci e fui tirando sua roupa, sempre calados, beijei sua barriga e fui descendo, ainda não indo para o ponto, lambi suas coxas, até que cheguei ao ponto, dei uma leve lambida em sua buceta, ela gemeu, agora forte, e comecei a chupar, lambia sua buceta, e voltava a chupar com força, hora deslizava minha língua em seu cuzinho, que dava piscadinhas, ela gemendo forte, até que senti seu corpo todo estremecer e gemer alto, anunciando um gozo forte, segurando minha cabeça, quando ela se recompôs, me levantei, agora era a hora dela tirar minha roupa, puxou meu short e cueca junto, como quem tava com fome, e foi logo botando meu pau em sua boca, chupando com vontade, me fazendo delirar, chupava meu pau, lambia as bolas como quem entende muito do assunto, até que senti que estava para gozar, e tirei a boca dela do meu pau, dei um beijo em sua boca, fiz ela deitar, levantei suas pernas, e fiquei pincelando meu pau na entrada da sua lambuzada buceta, fiquei assim até que se teve a primeira frase... “Me Fode, Me Fode com força” enfiei tudo de uma vez, ela gemeu alto, botei a mão em sua boca, para calar, e enfiei um dedo em sua boquinha pra ela se comportar enquanto voltava a bombar, cada vez mais forte, a botei de lado e continuava fodendo sua buceta, e ela só falava “vai... me come, vai.. com força” botei ela de quatro enquanto continuava comendo seu bucetão, e ela gemendo, comecei a botar um dedinho em seu cú, e ela nada falou, fiquei ali brincando com seu cuzinho, lambia o dedo pra molhar e voltava a brincar no seu rabo, até que resolvi arriscar, tirei meu pau da buceta e dei uma pincelada em seu cú, e La naum ofereceu resistência, apenas apoiou sua cabeça na cama, como quem falasse... vai, me enrraba logo, fui enfiando devagar, até entrar a cabecinha, ela gemeu, e parei pro seu rabinho ir se acostumando, voltei a enfiar devagar de novo, até o pau desaparecer por completo, e comecei a bombar cada vez mais forte, ele a gemendo e pedindo para eu fode-la, fui aumentando o ritmo naquele cuzinho gostoso, e ela gemendo cada vez mais forte, e aquilo foi me deixando louco, até que anunciei o gozo, e ela rapidamente saiu e veio com sua boquinha para meu pau, que espirrou vários jatos de porra nela... deitamos na cama, foi quando ouvi... “o que fizemos?” respondi que ela sabia muito bem o que tinha acabado de acontecer, mas que éramos adultos, e se aconteceu é porque tivemos vontade... nos ajeitamos e voltamos a dormir, para no dia seguinte retornar nossa viagem. Resultado: passamos o final de semana inteiro transando, mas foi o primeiro e único fim de semana assim, infelizmente! Mas que me mostrou como uma coroa pode ser boa de cama também! E eu nunca tinha pensado em foder coroas safadas atualmente é o tipo de mulher predileta que eu costumo procurar.


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :